Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Amato

Porto de abrigo, porto de inquietação, porto de resistência.

Porto de Amato

Porto de abrigo, porto de inquietação, porto de resistência.

Até quando?

Acho muito bem que sejamos solidários para com todos os afegãos que procurem refúgio no nosso país, assim como com todas as pessoas de todas as nacionalidades em condições de dificuldade. Não há aqui nenhum mas: é mesmo ponto final. Solidariedade acima de tudo para com todos os povos.

À parte disto, impõem-se uma pergunta relacionada com esta situação e que não pode deixar de ser colocada — só que nunca é por razões de rasteira subserviência política —: até quando é que vamos continuar sem exigir as responsabilidades aos Estado Unidos da América por tudo aquilo que destroem, desregulam e desmantelam mundo fora? Há vinte anos, a pretexto do 11 de setembro, os Estados Unidos da América invadiram o Afeganistão, mandaram e desmandaram, colocaram um governo fantoche que lhes fizesse as vontades, fizeram daquele território um espaço promocional e de exibição de armamento para venda, instalaram os escudos anti-míssil que quiseram, apontaram-nos para onde bem entenderam, bombardearam, mataram, destruíram, semearam ódios que perdurarão durante décadas e décadas para, passados vinte anos, baterem em humilhante retirada com o rabo entre as pernas, deixando uma sociedade em pantanas e em violenta convolução.

Como resultado, os povos da Europa acolhem todos os refugiados vindos dessa “panela de pressão” social e fazem-no sem um único reparo, sem um único pedido de responsabilidades — é verdade que também as têm —, como se fosse tudo natural e a culpa fosse dos radicais islâmicos, por sinal aclamados pela maioria do povo afegão. Já vimos este mesmo filme no Iraque, na Líbia e na Síria. A história, claro, nunca será contada desta maneira. Entrarão em cena os grandes mestres da sétima arte, e Hollywood lançará durante as próximas décadas inúmeras películas para nos ensinar, a todos nós, exatamente em que acreditar, a identificar os bons e os maus, onde está, afinal, o pecado e a virtude. Óscares serão atribuídos, estrelas nascerão. Esse caminho já começou a ser trilhado.

publicado às 15:01

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub