Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Economia

por Amato, em 14.07.15

Há muitos programas de Economia na televisão, os jornais exibem secções crescentes sobre o tema que, justamente, anda na boca de todos, como uma entidade mística que nos governa no silêncio das sombras, que preside a todas as decisões políticas e administrativas, mas, na verdade, de Economia não se fala muito.

 

Por Economia entendo a forma como o capital ou poder económico é administrado, como é distribuído, refiro-me à sustentabilidade da máquina económica, do seu reflexo social no que diz respeito a uma certa noção de justiça endémica, qualquer que seja essa noção. Isso é que é Economia. Mas sobre Economia fala-se muito pouco. Melhor: não se fala nada, não se discute. Sobre Economia existe, com efeito, um sentimento de acomodação. A Economia que existe, o sistema em que vivemos e decidimos viver, vigora de forma inquestionável, como se acaso tivéssemos atingido já o limiar dos deuses, o limiar da perfeição.

 

Do que se discute nesses programas de televisão, nesses retângulos de jornal, nas mesas de café deste país, não é Economia: é empreendedorismo. É, essencialmente, inventar uma nova forma de nos vender aquilo que é velho. O empreendedorismo é importante, não o nego, sobretudo se visto no enquadramento da Economia de mercado competitivo em que vivemos. Não deixa, contudo, de ser uma peça, e uma peça bastante pequena, no grande quebra-cabeças económico. A sua importância vê-se diminuída quando vista pela grande angular chamada História através da qual observamos a evolução das nações. E todavia é de empreendedorismo que continuamos a falar. Agora até queremos ensinar tal valência aos pequenos petizes que ainda não sabem o abecedário e os números, como se tal fosse possível e, para espanto de quem percebe um pouco de Economia, como se tal fosse relevante.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Amato

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Mensagens