Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Clusters para o embuste

por Amato, em 22.06.15

Gostava de escrever em algum lugar deste blog umas palavras que pudessem servir de marca definitiva do meu total e absoluto respeito por todas as diferentes opiniões políticas e filosóficas desde que suficientemente fundamentadas. A um chorrilho aleatório de palavras não se poderá chamar, em contexto algum, uma opinião. Mas todas as opiniões, por muito distantes que se possam situar das minhas, merecem a minha consideração, por mais que não fosse, por concorrerem para a substanciação e estruturação do meu pensamento.

 

Neste sentido, não tenho nenhum respeito pela opinião que se apresenta infundada, quase como uma armadilha do pensar. Não respeito as correntes opinativas que recolhem os argumentos à medida da conveniência momentânea. Não respeito, de todo, este oportunismo saloio que vive da dialética e de uma forçada sedução de massas. E, acima de tudo, não respeito, do ponto de vista político, todos aqueles que se reveem nesta forma de fazer política.

 

A esquerda política mundial sempre teve o condão, qual luz solar, de se dispersar em inúmeras forças e vertentes. Este processo tem, no meu entendimento, muito mais de artificial do que de natural. “Dividir para conquistar” é um daqueles ensinamentos que vêm plasmados na Arte da Guerra, aquele tratado militar que já tem barbas compridas como milénios. E a direita política tem prosperado a nível mundial fazendo um bom uso deste princípio. O revirar das areias do tempo funciona, neste particular, como uma peneira sábia, a qual separa o substantivo do adjetivo, o verbo do advérbio. Muitos partidos, movimentos, forças, vertentes, manifestos e tendências existiram com pujança no passado e, invariavelmente, desapareceram com a espuma dos dias. O tempo favorece sempre aqueles que permanecem fieis aos seus princípios e que o demonstram na sua prática e organização. O tempo não costuma favorecer o que é inconsistente e insubstancial.

 

É admirável, todavia, a forma como estes movimentos desaparecem tão depressa quanto nascem e renascem novamente, com novos nomes e novas palavras de ordem reinventadas, reinventados por inteiro. Não se percebe muito bem, de início, o que pretendem. Não se percebe o que representam, qual é o seu património ideológico e o que defendem, a não ser uma preocupação histérica com verdadeiras minudências quando vistas no panorama geral das coisas. Fazem bandeiras dessas minudências. Mas para lá disso é difícil de dizer. São pequenos movimentos com movimentos por dentro, com tendências dentro de tendências. Não falam a uma só voz. Pelo contrário, cantam como um conjunto coral contemporâneo em forma de clusters sonoros. Cada um tem uma opinião diferente da do colega de partido ao lado. Mas depois do espetáculo inicial que nos surpreende e entretém, passado algum tempo (novamente a importância do tempo aqui) a poeira assenta e começamos a discernir ao que vêm. Ah: afinal querem ser muleta de governação para os que nos têm desgovernado. Querem ser o CDS do PS. Afinal querem concorrer para esta bipolaridade artificial, esta sujidade política de pensamento único. Afinal tudo fica bem se eles entrarem na cena, no ambicionado arco de governação, se partilharem do poleiro.

 

Isto, o que descrevi acima, não respeito. E, repito, não respeito todos os que suportam este engodo, quer por serem incapazes ou preguiçosos de entendimento, quer por serem, eles próprios, ferramentas ao serviço do embuste.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Amato

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Mensagens