Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Porto de Amato

Porto de Amato, porto de abrigo do filho de Héracles

Bipolarizar para monopolizar

por Amato, em 10.09.15

A comunicação social tudo faz para bipolarizar a cena política em Portugal. Pela primeira vez na história da democracia portuguesa apenas se fez um debate entre líderes de forças políticas em canal aberto e esse debate aconteceu ontem, com pompa e circunstância, nas belíssimas instalações do Museu da Eletricidade, entre o líder do PSD e o líder do PS. Os outros líderes, considerados menores, debateram nos estúdios das televisões por cabo.

 

Durante vários dias ouvi atentamente os anúncios produzidos, a antecipação que se semeava sobre o debate. Ouvi coisas como: “... entre Passos e Costa sairá o próximo Primeiro-ministro...” o que é verdadeiramente espantoso e grave. Na Grécia também diziam isso e, por mais do que uma vez, as contas saíram trocadas. É grave que tais frases, de caris marcadamente condicionante, sejam permitidas. Não percebo o que andam as autoridades reguladoras das eleições a fazer na campanha.

 

Mais: a indecência das sondagens continua forte e pujante e as conclusões que delas se retiram também. Constroem sondagens com amostras de umas poucas centenas de pessoas e extrapolam conclusões universais quando, ainda por cima, os dois partidos mais votados têm escassa percentagem de preferência. É tudo muito absurdo. É tudo muito grave. Mas tudo é permitido neste Portugal. Os jornais e as televisões até podem, se assim o quiserem, começar a advogar o geocentrismo e outras palermices de um passado não muito longínquo que nada lhes acontecerá, ninguém lhes porá a mão e, pior, haverá sempre gente a comer dessa palha.

 

http://www.iptn.info/uploads/iptn/201507/20150706_034923_LXRqooO5lp_p.png

 

Mas a principal conclusão é esta que se segue. O debate foi excelente. Quem assistiu ao debate com olhos de ouvir percebe cristalinamente que entre Passos e Costa apenas subsistem vestigiais diferenças de estilo. Não existe uma diferença de conteúdo, visto ambos seguirem a mesma cartilha. Ideologicamente falando, as palavras-chave, quer para um, quer para outro, são as mesmas e os personagens são como faces da mesma moeda. E o problema do país não se resume a mais ou menos confiança ou a mais ou menos motivação. Não existe nem confiança nem motivação num par de calças rotas e bolsos vazios. Não existe empreendedorismo sobre o nada.

 

Faço votos para que o número das pessoas que “ouviram” o debate seja superior ao número das que integram as clientelas partidárias dos partidos do arco do poder e que votarão independentemente de ser Passos, Costa ou outra figura qualquer. Só desse modo será possível mudar o rumo do país. Só desse modo será possível destruir esta vil bipolarização que nos querem impor, esta falsa bipolarização cujo único objetivo é monopolizar a política, monopolizar as ideias, monopolizar o pensamento.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Amato

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Mensagens