Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porto de Amato

Porto de abrigo, porto de inquietação, porto de resistência.

Porto de Amato

Porto de abrigo, porto de inquietação, porto de resistência.

Até dos emigrantes temos inveja

Falava há uns dias com um amigo que me dizia que isto da emigração de hoje em dia nada tem de semelhante com a emigração dos anos sessenta no tempo da velha senhora. Dizia-me que os jovens que emigram hoje é “porque querem”, para ganhar mais dinheiro e porque não aceitam os trabalhos que há por cá e que não faltam. Esta é, aliás, uma opinião que grassa pelas tristes ruas deste triste país.

 

É uma opinião que é um facto. Efetivamente, os tempos são diferentes e, portanto, é natural que o que move a população não seja igual. Mas será isso errado? Será isso um problema?

 

Vejamos que hoje as necessidades de um português médio não se reduzem às que decorrem da mera sobrevivência. É verdade: o português médio tem uma série de necessidades de segunda e terceira ordem das quais não abdica. A sua referência não é mais o trabalhar para o pão do dia-a-dia. Também quer ir ao cinema, gastar dinheiro com tecnologias da moda, viajar, enfim, poder aproveitar um pouco a vida. Mas parece que na expressão deste facto se ergue uma opinião de que assim é que está errado, de que o português médio de dois mil e quinze se deveria contentar com aquilo que contentava o seu avô ou bisavô em mil novecentos e sessenta. E até parece que, nesta lógica da mais pura e vil inveja, até dos desterrados que procuram noutras paragens a vida que para si consideram digna e que lhes é negada no seu país, país que lhe oferece metade do rendimento dos seus pais e avós, até destes temos inveja. A diferença parece estar aqui.

 

Parece que até dos emigrantes temos inveja.

 

publicado às 10:44

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub